diferenciar macho e femea

13-11-2010 19:35

Hamsters não são animais que costumam viver em grupos. São animais normalmente solitários e geralmente procuram companhia apenas para o acasalamento. O cuidado com os filhotes é tarefa exclusiva da fêmea. Logo, o macho só irá atrapalhar a fêmea a criar os filhos.
Esse pequeno guia irá explicar aos criadores qual é a melhor idade para acasalar, como distinguir o sexo dos hamsters, o que fazer com os filhotes e muitas outras coisas. Qualquer dúvida que tiver me envie um e-mail, terei prazer em responder!

COMO SABER O SEXO DO MEU HAMSTER?

Para saber, segure o seu hamster com a barriga para cima e preste atenção nos seus genitais.
Nos machos, os testículos são bastante evidentes (não tanto em hamsters jovens). A distância entre o pênis e o ânus varia entre 1 e 2 cm.
Nas fêmeas, a distância entre a vagina e o ânus é quase nenhuma. Além disso, os mamilos são bem mais visíveis nas fêmeas do que nos machos.



Tutorial sobre Reprodução de Hamsters

REPRODUÇÃO - PARTE 1: INTERESSE E RESPONSABILIDADE

Esse pequeno tutorial de reprodução de hamsters foi dividida em algumas partes para facilitar a vida dos criadores. A primeira parte é o interesse: você está realmente interessado em cruzar dois hamsters? É preciso avaliar que as ninhadas de hamsters são grandes (chegam a até 18 filhotes!).
Os filhotes de hamster comem muito, o que gera muitas despesas com comida. Além disso, a fêmea tem sempre que receber complementos alimentares. E por fim, o criador tem que dedicar muito tempo aos filhotes, por isso se você é muito ocupado e não tem alguém hábil para ficar com os filhotes, recomendo que não cruze seus hamsters!
E quando os filhotes crescerem, é necessário ter um lugar para o qual você possa mandar seus hamsters, como para um Pet Shop ou então ter pessoas dispostas a adotar alguns filhotes da sua ninhada.
Se você realmente estiver interessado, vamos para a parte 2.

REPRODUÇÃO - PARTE 2: PREPARAÇÃO PARA O ACASALAMENTO

É necessário ter um macho e uma fêmea sexualmente ativos (o macho deve ter entre 3 e 14 meses de vida). Para garantir a saúde dos filhotes e de sua fêmea, é recomendável que sua fêmea não tenha engravidado ainda e tenha entre 4 e 6 meses de vida. Mais que isso ou menos que isso pode acarretar diversos problemas. Se ela já tiver engravidado uma vez, recomendo que ela tenha entre 8 e 14 meses de vida.
Agora você deve aguardar até que a fêmea esteja no cio (isso ocorre normalmente de 4 em 4 dias). Quando a fêmea está no cio ela produz um cheiro forte, principalmente no verão. Nem sempre esse cheiro pode ser percebido. Então 
você pode deixá-la sobre a gaiola e coçar do meio das costas até perto do rabo. Se ela ficar parada e levantar o rabo, então é quase certeza que ela está no cio.
Agora seus hamsters estão aptos para a terceira parte.

REPRODUÇÃO - PARTE 3: ACASALAMENTO

Pegue o macho e a fêmea e deixe-os juntos na gaiola do macho ou em um território neutro (em uma caixa, por exemplo). Deixe-os lá, por uns 20 minutos, vigiando. Se você notar que eles brigam, separe-os. É recomendável usar uma luva protetora, pois quando eles brigam você provavelmente será alvo de uma dentada. No caso de briga ou se não "der em nada", separe-os e tente outro dia.
Normalmente ocorre assim: a fêmea fica parada com o rabo levantado. O macho então começa a cheirá-la. Se ele mostrar interesse, montará nela. Deixe-os por um tempo até que acabe e então separe-os, cada um em sua gaiola.
Observação: para saber se o acasalamento realmente deu certo, dentro de 10 dias mais ou menos a hamster deve engordar e as mamas devem ficar mais visíveis.

REPRODUÇÃO - PARTE 4: GESTAÇÃO

Esta é a hora de muitos cuidados. O macho e a fêmea não devem mais ser colocados juntos A fêmea precisa de alguns cuidados especiais agora.
Continue dando comida normalmente a ela, mas dê vários complementos, como: ovo cozido, pão molhado em leite 
(leite morno - miolo de pão) e ração de gato.
Além disso, não leve-a mais para passear, nem brinque, nem fique incomodando. Apenas vigie para saber se a saúde dela está boa e mantenha ela sempre com comida, mas sem exageros. Aos poucos você vai notando algumas características da gravidez. A fêmea será um pouco menos ativa. Deixe ela em paz, até a hora do parto.
A gestação do hamster sírio varia entre 16 e 18 dias. Se ultrapassar esse período, a fêmea pode ter sofrido de gravidez psicológica ou problemas durante o parto. Mas se você ainda não observar características da gestação, então eu acho que não deu certo! Volte para a parte 3.
Quando chegar no dia 14 ou 15 da gestação, sugiro que faça uma lavagem completa em toda a gaiola e troque a serragem. Retire a rodinha. Verifique então se a gaiola está apta para receber os filhotes: não é recomendado ter gradinha no fundo do primeiro andar. É preferível que as grades também não sejam muito grandes. Se o filhote cair onde a fêmea não puder entrar e pegar, ele pode morrer.
Dê bastante material para a fêmea fazer ninho (algodão e papel higiênico neutro).
Agora que seguiu todos os passos, aguarde até o nascimento!

REPRODUÇÃO - PARTE 5: O PARTO

O nascimento ocorre normalmente de madrugada, podendo também ocorrer no começo da noite. Se você estiver próximo da fêmea e acordado, não incomode ela no parto. Ela sabe se virar sozinha. Ao contrário do que você pensa, ela tem completo controle sobre a situação.
O intervalo entre o nascimento de cada hamster é de 10 minutos. Junto com eles, vem a placenta que é digerida pela próxima fêmea. Pode ocorrer de haver sangue nas serragens, o que é perfeitamente normal.
Não se preocupe se a hamster aparentemente esquecer alguns filhotes pela gaiola. Ela é responsável e logo trará todos de volta. O importante é não tocar de forma alguma nos filhotes, pois além do risco de machucá-los, você pode passar um cheiro ao pequeno hamster e a mãe não irá mais identificá-lo como filho.
Não tente intervir em nada. Apenas acompanhe e mantenha bastante comida a sua disposição.
Não troque a gaiola até que os filhotes tenham pelo menos 2 semanas de vida, mesmo que o cheiro torne-se 
insuportável. A hamster pode não identificar os filhotes e rejeitá-los.


Foto de ninhada de 12 hamsters com 2 ou 3 dias de vida: cuidados com a alimentação garantiram filhotes saudáveis

REPRODUÇÃO - PARTE 6: ALIMENTAÇÃO ESPECIAL PÓS-PARTO

A dieta a ser seguida agora deve ser parecida com a da amamentação: ovo cozido, pão com leite e ração para gato. É recomendável até mesmo aumentar a quantidade de vegetais, para que a hamster fique com mais leite. Todo o cuidado é pouco, pois agora a hamster não comerá somente por si, terá de alimentar muitos filhotes!
Deixe bastante comida a disposição dos animais, verificando se no interior da casinha a comida já não está demais. Se você notar que existe bastante comida estocada, não é necessário dar mais. Deixe que aquela esvazie um pouco e ponha novamente, para que a comida não se estrague.
Dentro de uma semana de vida os filhotes estarão saboreando alimentos comuns para hamsters, junto com o leite. Neste período as despesas com alimentação dobram.
Mantenha a alimentação sempre nesta rigidez e acompanhe o crescimento dos filhotes.

REPRODUÇÃO - PARTE 7: O CRESCIMENTO DOS FILHOTES

Os filhotes irão se desenvolver com grande velocidade. Eles nascem cegos, surdos, sua pele parece transparente e não há pêlos recobrindo o corpo. No entanto, existem dentes que iniciam sua formação. Não são capazes ainda de digerir alimentos sólidos, portanto no começo o leite será alimento exclusivo.
Embora haja distorções, os filhotes normalmente seguem o mesmo padrão de crescimento. Lembre-se que, como humanos, alguns filhotes podem se desenvolver mais rápido ou não, mas é importante que até 1 mês de vida o hamster esteja completamente formado com saúde.
Com 3 dias, a pele começa a criar coloração. Já dá para saber mais ou menos a cor dos hamsters.
Com 6 dias, a pelagem começa a se desenvolver, mas ainda é pequena e ainda aparenta transparência.
Com 7 dias, alguns filhotes podem começar a provar comida sólida, embora o leite ainda seja o princiapl alimento.
Com 12 dias, os pequenos hamsters podem abandonar o ninho para conhecer outros cantos da gaiola. Não se preocupe, a mamãe hamster saberá trazê-los de volta.
Com 16 dias, os hamsters já estarão com olhos abertos e o desenvolvimento está quase completo. Agora podem passear pela gaiola sem o acompanhamento da mãe.
Com 21 dias, o desenvolvimento está praticamente terminado. Eles ainda mamarão na mãe, mas esse alimento torna-se dispensável e darão preferência a alimentos sólidos.
Quando os pequenos hamsters completarem entre 25 e 30 dias de vida, eles já estarão aptos para serem vendidos ou doados. Se você quiser continuar com eles, deverá mantê-los em gaiolas separadas por sexo e quando os mesmos completarem 45 dias de vida, deve separar em gaiolas individuais.

REPRODUÇÃO - PARTE 8: DOANDO E VENDENDO

A doação ou venda dos hamsters deve acontecer em breve. É importante lembrar que a partir de 1 mês de vida, a tarefa da mãe termina. Então é importante a separação.
Recomendo que o criador procure Pet Shops especializados ou venda/doe por conta própria, fazendo anúncios no jornal por exemplo. Neste caso, sugiro que o criador venda por um preço entre R$ 5,00 e R$ 10,00.

REPRODUÇÃO - PARTE 9: O SEGUNDO ACASALAMENTO

Deve haver uma distância de 3 ou 4 meses entre a primeira e a segunda gestação no mínimo para garantir a saúde dos filhotes. Se você realmente estiver interessado em acasalar sua fêmea novamente, cumpra o prazo estabelecido e boa sorte!

Então sua aventura recomeça na parte 2.

 


visite tambem minha comunidade no orkut . http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=108253027