Saúde

13-11-2010 18:39

 Os hamsters são animais extremamente robustos, e raramente apresentam algum tipo de enfermidade. Contudo, quando submetidos a uma dieta desequilibrada ou uma habitação precária (sempre a prevenção fica por conta do dono) o hamster pode vir a apresentar alguma doença - geralmente não muito séria.

Aprenda abaixo como identificar e tratar algumas das doenças que atacam os hamsters com mais freqüência.

Perda de pêlo » Pode acontecer normalmente em alguns período do ano em que o hamster "troca de pele", especialmente durante o verão e o outono. É normal também ocorrer em fêmeas grávidas ou em período de amamentação. Nesses casos, portanto, a perda de pêlo é um processo natural e passageiro, e nada há para se preocupar. Acontece também com hamsters idosos.
Contudo, se a perda de pêlo vier acompanhada de outros sintomas, como perda de peso, letargia, coceira etc., o hamster pode estar doente e deve ser isolado de outros hamsters. Perda de pêlo pode ser sintoma de infecção de pele, alergia, dieta deficiente entre outras doenças. Deve-se buscar auxílio veterinário imediatamente, nesses casos.

Resfriado » Há muito temor infundado de que os hamsters podem transmitir doenças ao ser humano. Muitas vezes, é o contrário que acontece. Por exemplo, o hamster pode pegar uma gripe ou resfriado de humanos. Por isso, se você estiver gripado ou resfriado, evite manusear seu hamster até que você esteja completamente curado.
Os sinais mais comuns de resfriado é o nariz escorrendo e tosse. Em casos mais graves, o hamster pode apresentar perda de peso, letargia, respiração ofegante e se negar a comer e beber.
Se o hamster não apresentar esses sintomas graves, mas apenas tosse e escorrimento nasal, mantenha-o num ambiente aquecido da sua casa (não muito quente), e onde a temperatura seja constante. É importante também mantê-lo longe de correntes de ar. Dê ao hamster uma mistura morna de água, leite e mel para ajudar e acelerar a recuperação dele.
Caso seu hamster apresente sinais mais graves de resfriado, busque ajuda veterinária imediatamente.

Desnutrição » Não há grandes segredos quando o assunto é alimentar os hamsters. Há no mercado misturas específicas que garantem todas as vitaminas e nutrientes necessários para a manutenção da saúde do hamster.
Contudo, algumas misturas feitas em casa (sem seguir as medidas precisas) ou misturas próprias de outros animais podem trazer problemas.
Os sintomas de desnutrição mais comuns são perda de pêlo, diarréia e letargia. Caso você desconfie de desnutrição no seu hamster, mude a dieta dele para um ração mais implementada e adicione gotas de vitamina na água do animal (veja mais em Hamsters X Vitamina C).
Se o hamster não melhorar ou mesmo piorar dentro de uma ou duas semanas, procure um veterinário.

Alergias » As causas de uma reação alérgica no hamster podem ser diversas. Alguns tipos de madeira, material para o ninho, sujeira ou produto de limpeza da gaiola são alguns exemplos de desencadeadores de alergias. Alguns hamsters podem ter alergia a comidas específicas, mas casos assim são menos comuns.
Um hamster com alergia apresenta sintomas como espirros, respiração ofegante, irritação da pele, perda de pêlo e, ocasionalmente, estômago e pés irritados.
Se você desconfia que seu hamster apresenta alergia, a primeira coisa a fazer é identificar a causa da reação alérgica. Verifique se nada mudou na rotina do hamster: algum brinquedo novo, mudança na dieta, no material do ninho, na sala onde o hamster é mantido etc. Nesse caso, procure estabelecer a causa e removê-la; feito isso, o hamster deve melhorar rapidamente.
Se os sintomas persistirem, busque ajuda veterinária imediatamente. 


visite tambem minha comunidade no orkut . http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=108253027